O homem que ganha dinheiro criando bactérias


A Superbac ganha dinheiro comercializando microrganismos que eliminam resíduos. Para o negócio crescer, seu fundador, Luiz Chacon, fez parcerias com multinacionais e vendeu parte do seu capital a instituições financeiras.

[por Carin Homonnay Petti] 

 

As bactérias andam à solta. Já invadiram empresas como Coca-Cola, Natura, Volkswagen e a rede de hotéis Ibis. E, acredite, são bem-vindas. Explica-se: os microrganismos foram selecionados e criados em laboratório para eliminar resíduos de estações de tratamento de efluentes, tubulações ou fossas sépticas. Dão conta da tarefa por sua capacidade de devorar a sujeira e transformá-la em água limpa e gás carbônico. Por traz do processo está a empresa de biotecnologia Superbac, de São Paulo. Seu faturamento, de R$ 6 milhões no ano passado, deve alcançar R$ 13 milhões em 2008 e, segundo projeções dos sócios, saltar para R$ 100 milhões em cinco anos. O crescimento vertiginoso é resultado da combinação de inovação tecnológica, venda de parte da empresa a dois bancos e parceria com a americana JohnsonDiversey, uma das maiores empresas do mundo na área de serviços de limpeza.

Leia mais aqui.

Anúncios

Número de empreendedores por oportunidade cresce no Brasil

Abrir um negócio está deixando de ser uma alternativa para quem não consegue um emprego, mas tem ousadia. Os empreendedores por oportunidades já são 57% dos novos empresários brasileiros.

Essa era uma das manchetes do RJTV no dia 22/09/08!

Assista ao vídeo da matéria aqui.

The truth about the markets

Todo mundo nasce com o potencial para empreender

Todo mundo nasce com o potencial para empreender, mas essa capacidade pode ser perdida ao longo da vida. Isso ocorre por dois motivos. Um deles é a escola que, muitas vezes, não treina a criança para ser questionadora, identificar oportunidades e lutar por elas, mas para decorar conteúdos e repetir o que outros já fizeram. Outra razão é justamente a família. Quando há nela pouco espaço para idéias diferentes, a capacidade de sonhar vai sendo podada aos poucos.

É para que esse potencial não seja perdido que seu filho precisa ser estimulado desde cedo. A criança é, naturalmente, empreendedora – e aqui estamos falando de uma postura frente ao mundo, da forma de encarar as coisas. Ela não sabe ainda que algumas coisas são mais difíceis ou impossíveis. Por isso, sonha alto. Trata-se, então, de incentivar características que seu filho já tem. Para isso, basta ensiná-lo a responder a duas perguntas fundamentais. A primeira é: qual é meu sonho? Descobrir o que se quer de verdade e diferenciar daquilo que é apenas um desejo é o primeiro passo.

O sonho de verdade causa emoção, um brilho nos olhos. E a pessoa consegue energia para responder à próxima pergunta. O que devo fazer para realizá-lo? Assim como os adultos, a criança deve saber que nada acontece de graça, por acaso, e que existe um caminho a ser percorrido. Mas que, com perseverança, dá pra chegar lá.

Fonte: Revista Crescer

‘Empreendedor tem potencial amordaçado pelo governo’

‘Qual é o seu sonho?’ Esta é a pergunta feita pelo professor e escritor mineiro Fernando Dolabela a crianças e adolescentes em escolas de todo o Brasil que contam com o programa Pedagogia Empreendedora. A resposta à questão pode revelar um empreendedor. “A pessoa empreendedora sonha e corre atrás para realizar o seu sonho”, afirma.

Certa vez, ao perguntar aos alunos do ensino fundamental quais eram seus sonhos, Dolabela se deparou com uma resposta em coro: “Sonho em ser aposentado.” A resposta, segundo o professor, reflete a falta de estímulo ao empreendedorismo no País. “As pessoas procuram uma renda vitalícia, seja por emprego público ou casamento”, alega. “Elas buscam amarrar sua égua na sombra e viver às custas do governo.”

A Pedagogia Empreendedora é uma metodologia de ensino voltada para a educação básica, com a estratégia didática para desenvolver a capacidade empreendedora de estudantes da educação infantil ao ensino médio. Segundo ele, a pretensão é que o aluno seja empreendedor em qualquer área que escolher como profissão. Dolabela, que mora em Belo Horizonte, esteve em Maringá, na semana passada, para participar do V Congresso Brasileiro de Administração.

Confira a entrevista com Dolabela aqui.

Fonte: O Diário – on line (www.odiario-maringa.com.br)

10 dicas pra Botar Pra Fazer


1- Acredite nas suas idéias! Senão, como conseguirá vendê-las para os outros?
2- Sonhe Grande. Sonhar grande ou pequeno dá o mesmo trabalho, mas um sonho inspirador faz toda a diferença
3- Determinação e perseverança. Bons resultados demoram a chegar
4- Ética e princípios. Não dá pra construir nada sólido com uma base frágil

5- Tenha foco. Escolha o fundamental para fazer a idéia funcionar e não abra demais o leque
6- Simplifique. Procure realizar as coisas da forma mais simples para não se complicar
7- Gente. Cerque-se de pessoas competentes para fazer as coisas funcionarem
8- Transparência. Seja claro e honesto com todas as pessoas com quem se relacionar
9- Barriga no balcão. Experimente seu produto, converse com clientes, fornecedores e parceiros
10- Copie. Aproveite o que já funciona bem e aperfeiçoe; não precisa criar tudo do zero

Amazon Sat na Semana Global do Empreendedorismo!

O pessoal da Amazon Sat tá bombando na Semana! Nesta terça-feira (16) recebemos um e-mail empolgado da Sheila falando sobre a primeira carta que um telespectador enviou sobre a Semana Global para a Amazon Sat, após uma participação deles no Programa Estilo de Vida. A carta veio de um telespectador de Vilhena (RO).

É isso aí, a Semana é Global e já mobilizou até Rondônia!
E você, vai participar da Semana Global do Empreendedorismo também?

Porque como diz o letreiro do site:

Você não precisa ser político para mudar o país.
Muito menos usar terno e gravata para revolucionar o mercado.
TUDO É UMA QUESTÃO DE ATITUDE E ISSO VOCÊ TEM DE SOBRA”

Olha aí a foto da carta tão famosa!